Saturday, March 15, 2008

Pode o grotesco ser belo? Mark Ryden nos faz pensar.


Hoje vamos  passear pelos trabalhos de   Mark Ryden.


 Artista contemporâneo, americano, jovem, que se vale da dicotomia, do paradoxo, do incomum e do intrigante para fazer seus trabalhos.
Temos uma tendência natural de rejeitar,repudiar tudo que é diferente, tudo que escapa do padrão normal e muitas vezes isso pode nos levar ao preconceito, umas das pragas humanas.

Na maioria das vezes nem nos damos chance de lançar um segundo olhar...Chamamos de grotesco,tosco, tudo que não é comum a nossa noção estética ocidental ou nossa filosofia de vida e convicções.

Mas voltando ao Mark Ryden, não há quem fique apático ou passivo diante de suas criações que misturam ingenuidade,inocência, o bizarro, grotesco, violência e muita ironia.

Os trabalhos de Mark Ryden possuem característica underground, de surrealismo,pop , com pitadas de técnicas de luz e sombra que nos remete ao Renascimento e isso traz sofisticação ao seu trabalho.

Extremamente provocativo, seus temas possuem signos e imagens do mundo pós-moderno,do budismo,cristianismo, invocam lembranças da infância, tem um toque de ingenuidade, desordenam nossas emoções,incitam o subconsciente,trabalha com o nosso imaginário, com o sensual, critica dogmas e moral judáico-cristã, ironiza hábitos comuns da nossa sociedade, o consumismo...

Seu trabalho foi feito para ser olhado várias vezes e de preferencia  desprovido de preconceitos.
Há neles uma riqueza de detalhes,boa parte com características de caricatura, as personagens sempre ou quase sempre são infantilizadas,muito sangue,carnes expostas, e todo o conjunto incomoda o olhar.
Há quem o ache diabólico, outros genial.
Seu trabalho resgata  o lado sinistro que há no mundo inocente e frágil da infancia.:medos, pesadelos, fantasias, essas coisas que muito nos impressiona em  nossa imaginação quando criança.faz tudo isso  aliado a uma  delicada acidez critica  que é desconcertante.
Ele fez trabalhos para grandes artistas pop star como por exemplo, o Michael Jackson no album Dangerous, para a banda Red Hot Chilli Peppers os  Stones.

Apesar de fugir do lugar comum do que se chama' beleza' , há que se perceber muita  poesia nesse trabalho.
Se é belo ou não  pouco importa, prefiro ficar com Manoel de Barros que diz  :."que a importância de uma coisa não se mede com fita métrica nem com balanças nem barômetros etc.Que a importância de uma coisa há que ser medida pelo encantamento que a coisa produza em nós."

E voce o que acha?

88 comments:

  1. m, no meu pc as imagens não estão aparecendo, então eu recorri ao google, achei legal, ele envereda por um caminho parecido com andy warhol, se utiliza do pop pra fazer arte! legal!

    ReplyDelete
  2. Sim Pop também só que o Andy costumava usar a repetição das imagens por exemplo

    ReplyDelete
  3. Achei bem legal..

    Ele usava imagens montadas, sei lá como explicar, parece que ele pegava fotos e colava elas de forma a fazer uma unica nova imagem...

    Sensacional

    ReplyDelete
  4. Minina! Que loucura! Achei o máximo essas obras!!! de verdade! Consegui ver tudo que vc falou... beleza, incômodo e coisas diabólicas! uau! demais!

    Parabéns!

    abraço!

    www.jlouthings.blogspot.com

    ReplyDelete
  5. o que pode ser macabro virar uma obra de arte,se nos tocar e achar belo é arte

    bjs

    ReplyDelete
  6. não conhecia os trabalhos do mark ryden. São muito³ geniais!!! Também consigo ver beleza neles apesar de tudo. Esse primeiro quadro tah muito bom mesmo!

    ReplyDelete
  7. Muito louco, estranho sei laaa...
    Nao gostei muito não!!!

    Mas gosto é gosto!!!

    Abraço

    http://dihdusbeko.blogspot.com/

    ReplyDelete
  8. Eu gosti deste tipo de arte, que desafia - ele consegue de certoi modo expressar seu tempo na pintura!

    Muito bom!

    ReplyDelete
  9. caramba!
    as obras dele são muuuuito insanas.
    Adorei. Apesar de algumas ter me dado arrepios na espinha.
    muito bom post.

    volte sempre no planetadainsanide
    até +

    ReplyDelete
  10. Definitivamente, ESTRANHO.
    Mas com certeza, de uma originalidade ímpar! Eu gosto de coisa que incomodam (sim, não é comodo ver bonecas sem cabeça. Nem um pouco comodo!)

    Meu Namorado Imaginário atualizado!
    "O que é você?" - 4° capítulo.
    (não julgue um blog pelo nome, LEIA-O ANTES)
    Beijos :*
    www.meunamoradoimaginario.blogspot.com

    ReplyDelete
  11. já conhecia Ryden, bem como outros artistas que, em alguns trabalhos, poderiam ser chamados até Splatters... não deixa de ser um estilo interessante e atraente até, apesar de perturbador.

    ReplyDelete
  12. Gostei muito do post; o tema foi bem escolhido, adoro essa extravagancia de sensações do artista.

    Até mais

    ReplyDelete
  13. Ja ganhou um fa no seu blog, eu amo esse artista o quadro da menina chorando sangue é incrivel, eu tenho ate um livro que tem varios dele

    ReplyDelete
  14. Amei As Imagens, Super Chocantes! Meu Stilo de Pintura é Assim.

    ReplyDelete
  15. ótima fonte de informação
    posso linkar?
    até breve

    ReplyDelete
  16. achei instigante. o grotesco é nomeado assim por quem não consegue lidar com ele. tudo é relativo.

    SINOPSE INACABADA

    IDÉIA NOVA

    ReplyDelete
  17. Consigo ver arte e ver poesia que também pode ser grotesco.

    O quadro "O Grito" é ligeiramente nauseante, exatamente porque expressa a feiúra do desespero.

    Mas é belo, porque consegue expressar o sentimento retratado.

    ReplyDelete
  18. Olha, muito impressionante a arte desse artista. Um blog desse tipo não me atrairia, mas como fiquei impressionado com as imagens, li todo o seu post.

    Realmente os trabalhos desse artista me fizeram sentir tudo o que foi descrito, por isso achei muito impressionante.

    Quero parabenizar pelo belo trabalho aqui no seu blog...

    Bruno Monin > BloGZinho.com

    ReplyDelete
  19. gostei... me lembrou o salvador dali.

    ReplyDelete
  20. gostei muito desse post, não conhecia o trabalho desse artista...
    parabéns

    fuii

    ReplyDelete
  21. Sim, são muito bonitas, apesar de grotescas.
    Pra ser sincero, a imagem que fazemos ao transpor os desenhos para uma situação real, esta sim, é angustiante

    ReplyDelete
  22. Mark Ryden é incrível!

    Sou cristão, mas não me ofendo de forma alguma com as suas pinturas e seu trabalho em geral. Pelo contrario; ele é para mim um dos maiores artistas contemporâneos.

    Ryden explora nossas dualidades em sua pintura - misturando inocência e cenas bizarras - e isso é fantástico, pois contraria a nossa idéia de que o mundo é uma dicotomia.

    ReplyDelete
  23. Essas vanguardas são as mais mais.

    Nana menina linda. vou te falar, mesmo acreditando que vc não acredite.

    Eu estou pensando em falar um pouquinho desse grotesco belo.


    PS: Linkarei seu blog ao meu, pois quero vim aqui mais vezes com mais tempo.

    Abraços afetuosos \o/

    ReplyDelete
  24. Sinceramente, não gosto desse tipo de arte...

    ReplyDelete
  25. Obras feitas não apenas para serem visualizadas, mas para causarem impacto naquele que as vê. Interessante. Vai além do conceito observador da arte.


    beijos

    ReplyDelete
  26. Estranho,interessante e bizarro,seriam as palavras perfeitas pra definir a obra de Mark Ryden,gostei =)

    ReplyDelete
  27. Conhecia o trabalho já. EU gosto. Acho que é fora dos padrões, meio sombrio e diferente.

    Curto muito.

    ReplyDelete
  28. Achei magnífica a criatividade de cada imagem. Não é apelativo. Uma mistura de fantasia com realidade. Meio nonsense até. Há muitas interpretações nesse tipo de imagem...
    Lindo!
    _

    http://digaoquequiser.blogspot.com

    ReplyDelete
  29. encanta...mas encomoda, é como colocar os dois lados da moeda no mesmo lugar

    ReplyDelete
  30. Interessante, ao voltar aqui me lembrei de um clipe feito pelo smashing pumpkins chamado, Try, try, try. Se puder passa no youtube e confere - a inspiração pra ambos, arte e video, creio que seja a mesma.

    ReplyDelete
  31. O que me chama a atençao no trabalho dele é a ideologia barroca, às claras.
    A antítese formulada e levada a conseqüências últimas. Esse paradoxo que é, na verdade, reflexo social pós-Renascimento e que perdura.
    Os olhos dos personagens me incomodam um pouco, mas reconheço neles o que não quero ver.
    Muito bom, Nana.
    Grande!

    ReplyDelete
  32. A verdadeira virtude da arte é a liberdade. Adorei o post.

    ReplyDelete
  33. não conhecia o trabalho desse artista, mto bacana!
    ótimo blog, parabéns!

    O Canhoto
    www.odestroeocanhoto.blogspot.com

    ReplyDelete
  34. Muito bonitas as imagens, fortes!

    gostei do blog

    ReplyDelete
  35. Eu não conhecia o trabalho desse artista, e acabei me me interessando. É bem surreal mesmo, tipo de arte que me agrada e impressiona.. Dalí é o meu favorito, talvez por isso tenha gostado.

    =)

    ReplyDelete
  36. Achei as obras fantásticas, mas não posso falar nada pois sou extremamente leigo nesse assunto...

    Até mais...
    TaBlito!! <<<< Passa aí ô!

    ReplyDelete
  37. Olha, não diria que eu gosto, acho bonito.
    Mas acho interessante toda essa excentricidade nas obras.

    ReplyDelete
  38. As imagens são chocantes sim, mas o conceito do que seja arte é muito relativo...

    Viva a arte!

    Bju

    http://umpacheco.blogspot.com/

    ReplyDelete
  39. a feia mais bela. imagens belas pq buscam mostrar a realidade.

    ReplyDelete
  40. Adoro esses trabalhos!!!
    além de serem lindos são extremamente expressivos!!!
    Parabéns pelo Blog!

    ReplyDelete
  41. Eu não entendod e arte , mas gosto de ver , sabe não tenho o tom cultural que vc escreve e crtica de algum modo eu não sei oq é bom e o q é ruim , mas teria com certeza um quadro deles em casa , gosto das suas ilustrações , das caras de bonecas vivas cara de criança , e sarcasmo!!!
    È cutte e intelectual , tem sacasmo criticas!!!!

    Bjokas
    http://deslica.blogspot.com/

    ReplyDelete
  42. Não sei se já viste a versão goth de "alice in wonderland", é encantador e macabro ao mesmo tempo.


    Beijocas
    www.lizziepohlmann.com

    ReplyDelete
  43. Muito bom gosto dessas coisas diferentes e até mesmo "toscas" no melhor sentido que se possa dar a essa palavra.

    ReplyDelete
  44. é atraente, um trabalho interessante e que chama muita atenção... não conhecia o ryden, até observar as imagens... E o grotesco deve ser pq tudo que foge ao "normal" é qualificado de maneira inqualificavel...

    Boa noite
    Henrique
    Vai Vendo...

    ReplyDelete
  45. Algumas dão medo. *-*

    Mas achei bem legal a arte do rapaz. ;)

    ReplyDelete
  46. não, R E A L M E N T E não!!

    GROTESCO É GROTESCO, Feio!

    BELO É BELO, divino!

    http://areaconfidencial.blogspot.com/

    ReplyDelete
  47. Legal o blog!

    Bom mesmo.. =D

    ReplyDelete
  48. Vc vai postar mais coisas sobre arte?!?

    Eugene de Blaas estou curtindo muito estes tempos.

    ReplyDelete
  49. Bom as vezes as imagens mais esquistas podem se tornar as mais belas, depende de cada um...as vezes um pode achar aquelas fotos horrorosas mais outros belas pois interpretaram de outra maneira ^^

    ReplyDelete
  50. Deu medo, pavor, nojo, ansiedade, etc. Mas eu gostei das fotos. Blog sinistro o seu.

    ReplyDelete
  51. Eu particularmente não gosto muito, penso que muitas vezes a vida ja é cruel por demais com as pessoas e que a arte deve levar à alegria, felicidade. Mas é apenas a minha opinião. Mas o post foi mto bem escrito.

    http://jardimdaleila.blogspot.com/

    ReplyDelete
  52. Pode ser que essas imagens, sejam na verdade retratos fies á realidade. Ele usa imagens infantis, e as pessoas tendem a ver as crianças como anjos, criaturas puras, mas são no fundo malvadas e se não fossem educadas a não fazer isso, nem aquilo, certeza que cortariam seus bichinhos, assim como cortam os cabelos de suas bonecas.
    E tem que ter muuita personalidade para colocar no meio disso tudo, religião.
    Excelente!!!

    ReplyDelete
  53. Muito legal
    De inicio,pensei q fossem desenhos animados, justamente pela deicadeza do traço...
    Mas se olharmos direito, existe uma grande complexidade nas obras.

    ReplyDelete
  54. Com certeza o grotesco pode ser belo e o belo também pode ser grotesco.

    www.blogonauta1.wordpress.com

    ReplyDelete
  55. Claro que o grotesco pode ser belo!
    a maioria dessas imagens são maravilhosas e cheias de poesia visual!
    Parabéns!
    Sobre salvar o selo brilhando, não dá pra fazer isso pelo Slide, é só Postar como imagem normal no Blogger mesmo!

    ReplyDelete
  56. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  57. legal esse post, o grotesco pode sim ser belo! algumas eu gostei, mas outras achei muito agressivas

    ReplyDelete
  58. Olá!
    Já conheço a obra e usei a imagem dele para celebrar o dia internacional da mulher, sua obra tem muitos simbolos inseridos nela, beira o surreal, muito complexa até...
    Enfim belo!
    Abraços
    Everaldo Ygor
    Visite:
    http://outrasandancas.blogspot.com/

    ReplyDelete
  59. Eu sempre achei que aquela velha pergunta "vc pensa que é bonito ser feio?" poderia ter uma resposta positiva. Eu venho realmente pensando: Sim! O feio pode ser bonito!

    www.bloguedorafael.blogspot.com

    ReplyDelete
  60. Lógico q pode, afinal de contas os créditos da imagem não são meus.
    Essas imagens do seu blog são realmente fantásticas. E a resposta é sim, pode sim o Grotesco ser belo.

    ReplyDelete
  61. Uma arte grotesca, porém BELA!


    http://maynabuco.blogspot.com

    ReplyDelete
  62. O grotesco e o absurdo tentam parecer subversivos e inovadores, mas hoje em dia creio que já tenha sido banalizado e o choque pressuposto já não ocorre. Vide o início das vanguardas e sua incorporação aos padrões com a perda do conteúdo, posteriormente.
    Um exemplo bomde uma aplicação banal de tal estética é aquele desenho Happy tree friends, tudo bem que não é arte, mas ta valendo.

    http://www.pontodcom.blogspot.com/

    ReplyDelete
  63. o feio nem sempre é feio.
    o belo, por sua vez, tbm não é sempre belo.


    Compreende?!

    ReplyDelete
  64. hum.. legal, eu já conhecia a boneca das lágrimas de sangue, nao sabia que era obra desse cara, para mim era uma montagem de fotos na net ou algo assim... boas informações...

    ReplyDelete
  65. Otimas imagens,adorei o blog mt bom gosto

    ReplyDelete
  66. Adorei! Não conhecia estas obras e achei interessante a sua abordagem. Parabéns pelo blog!

    http://degustacaoliteraria.blogspot.com

    ReplyDelete
  67. Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the TV Digital, I hope you enjoy. The address is http://tv-digital-brasil.blogspot.com. A hug.

    ReplyDelete
  68. Será que foi ele quem fez a capa do Nine Lives do Aerosmith???

    Os desenhos são parecidos!!!

    :p

    ReplyDelete
  69. Nana anja!!!

    amei as imagens! o cara é doidão, né? rsrs...

    um ótima páscoa pra vc e todos os seus!

    bjus!
    Lu Mastrange

    ReplyDelete
  70. Olha eu aqui mais uma vez...! Permite que eu coloque seu blog nas indicações do meu?

    http://degustacaoliteraria.blogspot.com

    ReplyDelete
  71. Olha eu aqui mais uma vez...! Permite que eu coloque seu blog nas indicações do meu?

    http://degustacaoliteraria.blogspot.com

    ReplyDelete
  72. Mto massa..
    =)
    meio bizarro.. mas massa xD

    ReplyDelete
  73. Claro que pode ser belo. Mas aí entra aquela discussão : Oque é belo?

    Alguns ainda podem falar que isso não é arte!

    vlew.

    ReplyDelete
  74. Como sempre digo a arte é uma coisa muito complexo ... dificil de ser compreendida por todos ..

    Depende muito do ponto de vista.

    mas ele é um artista surpreende ..

    todas suas obras tem um signficado(critica) subliminar ..

    O que torna suas obras ..
    excelentes aos meus olhos ..

    Bom post ..

    http://renatobarbosa.blogspot.com/

    ReplyDelete
  75. "Pode o grotesco ser belo?"
    Claro que sim. Já disse o poeta: "Tudo depende da hora e de certa inclinação féerica viva em mim qual um inseto"

    O que mais me chamou atenção no poost foi o título, mas o texto em si é mto bom também.
    Parabéns pelo blog.

    ReplyDelete
  76. respondendo a pergunta. Sim. Ogrotesco pode ser belo sim, pra minha otica de beleza a resposta e sim. Diz uma coisa onde vc arranja essas imagens grotescas. Elas sao belas!

    ReplyDelete
  77. Grotesco e bonito !

    http://cinemaafinseumadosedewhiskey.blogspot.com/

    ReplyDelete
  78. "O tragico é belo" - Aristóteles.

    De uma beleza dauqelas de encher os olhos; nao apenas o post mas o seu blog tbm. Se me permite, este blog eh mais um dos q vao para lista d links do meu. Aparecerei mais vzs.

    ^^


    http://shirukaya.blogspot.com/

    ReplyDelete
  79. Realmente bizarro.
    Se eu conseguir perder esta sensação de medo e horror, provavelmente eu apreciaria estas obras de artes. Elas possuem uma beleza, mas sua bizarrice espanta!

    Fantastico tópico! Merece um prêmio!

    http://rafaelportillo.blogspot.com
    Blog do Rafael com Novo visual.

    ReplyDelete
  80. Nossa. Tenho que admitir que elas não fazem muito bem pra mim. Acho meio sombrio demais.
    Não sei como explicar...
    Mas ele tem talento, isso eu não posso negar.
    Beijos

    ReplyDelete
  81. Meu eu adoro o Mark Ryden

    Sabe que a moda agora e tatuar o trampo dele né? Basta ir em qualquer studio de tatoo e pegar o portifolio do tatuador e lá estará pelo menos um trabalho com base no Mark Ryden.

    ReplyDelete
  82. Mark Ryden é incrível como o seu blog,sinceramente nao entendo nada de pop art e de Andy Warhol e o que conheço dele não despertou meu interesse, ao contrário de Mark, poderia linkar sua postagen no meu blog ? eu iria postar uma das pinturas dele e acho que ficaria mais completo com a análise de alguém que entende do assunto, de qualquer forma depois dá uma passada no meu blog e comenta por lá porque já virei seu fã...

    ReplyDelete
  83. to impressionada com seu blog, voltarei com mais tempo
    :) amei!!

    ReplyDelete
  84. This comment has been removed by a blog administrator.

    ReplyDelete

Pinceladas do observador