Friday, January 26, 2007

NO TEMPO DOS QUINTAIS


Saudade dos tempos de infância.De jogar queimada,saltar muro pra comer goiaba,pular elastico,fazer espingardinha de pressão,"cozinhadinho" nos fundos da casa com panelinhas de ferro,saudade de brincar com meus irmãos,.Saudade de ouvir a linda voz da minha mãe cantando enquanto preparava as refeições .Saudade de tanta gente!!.Sentimento que doi.Vontade de ver logo Jesus voltar!!Sabat Shalom!!




Há um vilarejo ali Onde areja um vento bom Na varanda, quem descansa Vê o horizonte deitar no chão Pra acalmar o coração Lá o mundo tem razão Terra de heróis, lares de mãe Paraiso se mudou para lá Por cima das casas, cal Frutos em qualquer quintal Peitos fartos, filhos fortes Sonho semeando o mundo real Toda gente cabe lá Palestina, Shangri-láVem andar e voa Vem andar e voa Vem andar e voa Lá o tempo espera Lá é primavera Portas e janelas ficam sempre abertas Pra sorte entrar Em todas as mesas, pão Flores enfeitando Os caminhos, os vestidos, os destinos E essa canção Tem um verdadeiro amor Para quando você for
Marisa Monte

TELA-MOÇAS NO VILAREJO-DI CAVALCANTI



Era uma vez um tempo de pardais De verde nos quintais Faz muito tempo atras Quando ainda havia fadas No bonde havia um anjo pra guiar Outro pra dar lugar Pra quem chegar sentar De duvidar De admirar Havia frutos num pomar qualquer De se tirar do pé No tempo em que os casais Podiam mais se namorar Nos lampiões de gás Sem os ladrões atrás Tempo em que o medo se chamou jamais Veio um marquês De uma terra já perdida E era uma vez se fez dono da vida Mandou buscar cem dúzias de avenidas Pra expulsar de vez as margaridas Por não ter filhos Talvez por nem gostar Ou talvez por mania de mandar Só sei que enquanto houver os corações Nem mesmo mil ladrões Podem roubar canções E deixa estar que há de voltar O tempo dos pardais Do verde nos quintais Tempo em que o medo Se chamou jamais Paulinho Tapajós - Sivuca




TELA-CRIANÇAS BRINCANDO DE CÂNDIDO PORTINARI

2 comments:

  1. oie Naninha
    Seu blog está lindíssimo.
    Di Cavalcanti, Portinari, Da Vinci, tudo maravilhoso...

    Ah sim, a infância, o tempo dourado do ser humano, o famoso "tempo bom que não volta mais" mas que fica eternamente gravado com carinho em nossa memória. =)

    Bjos querida.
    Adoro-te.

    ReplyDelete
  2. "AH, QUE SAUDADE QUE EU TENHO
    DA AURORA DA MINHA VIDA
    DAMINHA INFÂNCIA QUERIDA
    QUE OS ANOS NÃO TRAZEM MAIS..."

    OBRIGADA NANA, POR ME TRAZER VELHAS E LINDAS LEMBRANÇAS.

    ReplyDelete

Pinceladas do observador