Friday, July 24, 2009

LEONOR FINI La guardiana Del huevo Negro

.



"La guardiana Del huevo Negro" (1955), óleo sobre tela de Leonor Fini
Por Eliana M.L.S.Andrade
Tive a oportunidade de há pouco tempo atras me deparar com essa obra exposta numa parede da cúpula branca (chamo assim o interior do museu que tem o formato de meia esfera do Complexo Cultural da Republica em Brasilia)A estrutura da obra é formal e figurativa. A temática utiliza-se de metaforas por trata-se de uma obra com caracteristicas surrealistas e portanto, embebida de simbolismos oníricos e ou fantasticos.
A obra é tomada por uma massa única centralizada de composição harmoniosa, simétrica e estabelece uma forma triangular que gera estabilidade, ela está em repouso .
A figura feminina com aspecto majestoso vestida com um traje de cor amarelo quase dourado revelando parte do busto em seu decote, é coberta por um manto azulado que aparentemente recobre o local onde ela está sentada.
Não se pode definir se trata-se de um trono ou cadeira comum, mas pelo seu porte, pode-se presumir uma importancia relevante dessa figura.
Repousando sobre seu colo encontra-se um ovo negro cuja parte mais pontiaguda está virado para baixo. Apesar de nada segura-lo pois as mãos da figura feminina não o toca, o ovo parece estar momentaneamente seguro.
Essa figura tem como plano de fundo ou cenário algo semelhante a um deserto ou terra árida em cores quentes que variam entre vermelhos e amarelos no qual pode-se notar extensas e profundas fendas que parecem partir de sua figura.
Esse manto que a figura feminina usa reflete a imagem de uma santa, de uma mãe, de ser protetora, guardiã de alguma coisa; seu manto também é rígido. O que pode ser observado em seu colo repousar um ovo, os seus braços estão estáticos não seguram mas transmite uma proteção em relação ao ovo.
O semblante da figura demonstra resignação e passividade em face a toda narrativa. Seu olhar mostra está além do momento vivido, quem sabe olha para o futuro.
Há o isolamento. .Ela parece aguardar na grandeza do silencio,do desconhecido e da solidão que lhe é imposta nessa tarefa. Ela guarda o que parece imprevisivel.
O ovo negro causa grande estranhamento. Há o mistério. Há um segredo. Esse estranhamento propoem uma experiencia visual multifacetada pois vai de encontro a referências imagéticas trazidas pelo observador e abre novas possibilidades de visão pois esta calçado na discrepancia entre o mundo real e o fantastico, o diferente. O título da obra diz que ela é a guardiã desse ovo que ajuda a entender melhor a relação invisivel da mulher e o ovo negro em seu colo que noentanto este parece estar sujeito a queda a qualquer momento pois o traje aparentemente é acetinado e suas mãos não o tocam. A posição do ovo invertida para baixo remete a posição e o formato do útero materno.A representação da mulher e o ovo supõe gerar vida que gera uma contradição ao lugar onde está o deserto; lugar esse que não existe vida.
O manto azul, pode fazer referencia iconografica ocidental à cor do manto de Maria, mãe do filho de Deus. Mãe espiritual de boa parte dos cristão que acentua a leitura sobre maternidade da obra. O azul remete a sabedoria, ao espiritual,a eternidade e o manto em formato de trianguloapontando para o céu reforça a sensação do que transcende.
A vida contornada do árido. Ela , a protetora desse novo ser em um mundo ríspido e mesquinho .Majestosa tarefa. As fendas na terra oferecem uma ideia de insegurança, separação , de atravessar para outro plano.
A obra propoem uma leitura direta a maternidade, a magnificência do ser maternal,da resposabilidade de guarda do fruto que se carrega no ventre, do mistério da maternidade,da solidão que a hora do parto e da maternidade em si envolve a mulher. Da regninação da mulher diante do improvável.Do futuro.Do momento em que este escorregara de seu ventre, sairá da proteção de suas mãos,mas que manterá uma ligação invisivel além daquele momento.
Pintora surrealista, nascida na Argentina, filha de mãe italiana. A passagem por este país foi rápida, porque, apenas com um ano de idade a mãe, depois de se divorciar, levou-a para Trieste (Itália). Leonor (ou Eleonora) Fini freqüentou os meios boêmios da Europa. Foi uma autodidata. Ficou famoso o guarda-roupa que desenhou para a bailarina Margot Fonteyn, no seu papel de Ágata (a Gata) com coreografia de Rolant Petit, apresentado em Paris, sem esquecer que foi também Leonor quem desenhou o guarda-roupa para os filmes Romeu e Julieta (1954) e Satyricon (1969) do grande realizador italiano F. Fellini. Leonor Fini tem uma obra extensa e diversificada. Ilustrou primorosamente livros para crianças. Entre os mais notáveis figuram desenhos para obras de Baudelaire, Jean Genet, Sade e Edgar A. Poe. As máscaras que concebeu para a Comédie Française, para a Ópera de Paris, bem como para o Scala de Milão mostram outro lado criativo desta excepcional artista. Leonor deu-se com pintores como Picasso, Dali, De Chirico, Dali, Max Ernst com quem teve uma relação amorosa. As suas obras estão em quase todos os museus do mundo e desde o ano da sua morte, 1996, que se têm realizado retrospectivas dos seus trabalhos, como as de 1997 e 1998 em Nova Iorque e Boston.
Fontes de pesquisa

· Autora: Maria Luisa V. Paiva Boléo. Biografia de Leonor Fini.http://www.leme.pt/biografias/80mulheres/fini.html . Acessado em 15/06/09
· Whitney Chadwick is Professor of Art History at San Francisco State University and lectures both nationally and internationally on women artists and Surrealism in general. Whitney Chadwick é professora de História da Arte na San Francisco State University e palestras a nível nacional e internacional sobre as mulheres artistas e Surrealismo em geral. Ela é a autora de numerosos livros, incluindo: Mulheres Artistas e O Surrealismo; Mulheres, Arte e Sociedade; eEspelho Imagens: Mulheres, Surrealismo e auto-representação.
http://www.weinstein.com/fini/leonor-fini.html. Acessado 

24 comments:

  1. Poxa, toneladas de informação sobre o quadro, gostei pois aprendi um pouco de como interpretar o quadro. Nada como um gostei e não gostei hihihi! Explica tintin por tintin e o bacana é que a primeira vista ví uma quase santa, mas surreal? Poxa, até e esse quadro ta comportadinho! =)

    Abraços!

    http://neowellblog.wordpress.com/

    ReplyDelete
  2. Tenho a mesma opinião do amigo acima, pois leigos precisam realmente de uma explicação maior sobre o que representa o quadro. Muito legal.
    Inté...

    ReplyDelete
  3. Caracolis!!
    Meu, vai ser bom assim lah na China!!
    Otimo blog

    ReplyDelete
  4. Eu não sei em você, mas imagens com conteúdo sacrossanto me causam um certo fascínio.
    E eu não sei se foi impressão somente minha, mas achei um quê de Monalisa nesta.
    Estou errado?

    ReplyDelete
  5. realmente Euzer, nao deixa de estar ligada as imagens das madonas...

    Obrigada pelos cometarios, Euzer,Dinart,JPFOX,Wellington..
    Voltem sempre!

    ReplyDelete
  6. Adoro blogs sobre arte. Não conhecia a artista, talvez pq não seja muito fã do surrealismo.

    ReplyDelete
  7. Confesso que tinha pulado a figura e fui ler, mas o que voce escreveu me fez voltar e ver a figura.
    Muito interessante seu blog!

    parabens

    ReplyDelete
  8. Oi!

    A primeira coisa que eu notei foi realmente a paisagem árida. A solidão, neste caso, é muito mais marcante.

    Adorei sua interpretação para a obra. não teria muito o que acrescentar, verdadeiramente. Parabéns!

    abs!

    ReplyDelete
  9. Belíssimo quadro.. muito bom refletir assim sobre uma obra. A figura feminina sempre tem tanto significado, formas triangulares que simulam segurar um ovo, me lembra a gestação...
    Realmente, uma obra admirável.

    ReplyDelete
  10. a obra é bonitinha..mas o texto é muito complexo para minha mente......

    ReplyDelete
  11. Parabéns pelo blog, muito organizado e com informações de qualidade.
    Sucesso.

    ReplyDelete
  12. Legal....seu outro blog tambem é bem legal e o post é interessante, curto arte e gosto de saber dessas coisas sobre os quadros, quem pintou e tudo mais.
    Curti.
    Bjs

    ReplyDelete
  13. Muito massa, a ideia desse seu blog.
    Confesso que não sou muito ligada com essa coisas...
    Abraço.

    ReplyDelete
  14. Como já disseram aí, muitas informações legais sobre o quadro.
    E a paisagem realmente ressalta a solidão.
    Gostei do blog.
    Parabéns!

    ReplyDelete
  15. Não mto de surrealices, gosto mais de dadaíces. Mas t perdôo assim mesmo.

    ReplyDelete
  16. Eu tbm gosto muito de arte, arte simples, como um garoto em um campo jogando futebol, e sou fã de Van Gogh minha obra preferida é Noite Estrelada.

    www.allersonblogger.blogspot.com

    ReplyDelete
  17. Visitei seu blog, gostei e presentei-o com um selo de qualidade.
    Veja no meu: http://msoreviews.blogspot.com/

    Bjk*s, Marlene Oliveira.

    ReplyDelete
  18. Interessante como uma obra de arte diz tanto, para quem sabe! Eu sou apenas apreciadora da arte e, principalmente, do texto! Porque sem o texto eu não teria enxergado tanto! Excelente!

    ReplyDelete
  19. é um fantástico quadro, tem tantas interpretações. mas, acima de tudo, é um quadro que é e que está para além de todas as interpretações.

    obrigado pelo blog

    um abraço
    jorge vicente

    ReplyDelete
  20. Oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar bom fds.
    bjss

    aguardo sua visita :)

    ReplyDelete
  21. Tem uma brincadeira pra você no meu blog: cartão vermelho!
    Bjs!
    http://msoreviews.blogspot.com

    ReplyDelete
  22. Olá .
    Gostei muito da imagem por si só. A escolha de cores e formas é muito agradável.
    Com exceção do insólito ovo negro.
    Talvez seja exatamente esta a intenção.
    Mostrar um símbolo de geração da vida , mas não tão idílico como sugere a princípio.
    Causou-me arrepios e tentei entender.
    Negro, é uma cor icônica para simbolizar o mal, as trevas. A figura materna com o manto azul lembra as santas de Igreja , a Mãe de Cristo que é a essência fundamental do bem.
    Teria o artista mandado uma mensagem sobre o antagonismo entre o bem e o mal?
    As duas facetas que habitam dentro dos seres humanos.
    Ou seria o nascimento do AntiCristo como uma versão oposta ,imbuída do mal, igualmente protegida na concepção?
    Está aí a beleza das boas pinturas...a gente viaja. Beijocas . Elisabeth
    Adorei a música...

    ReplyDelete
  23. FELIZ ANO NOVO! Beijocas de Elisabeth

    ReplyDelete
  24. Sim, provavelmente por isso e

    ReplyDelete

Pinceladas do observador